Vacinas e doenças – Parte 2

set 7, 2014 por

Vacinas e doenças – Parte 2

Vacinas

No artigo anterior, falamos das doenças que podem ser evitadas com as vacinas BCG e Hepatite B. Agora vamos abordar as doenças que podemos evitar com a vacina Tetravalente. Esta vacina é capaz de combater quatro doenças: difteria, tétano, coqueluche, meningite bacteriana e outras infecções pela bactéria Haemophilus influenza tipo B. Vamos abordar resumidamente cada uma delas a seguir.

Difteria

A Difteria é uma doença transmissível e infecciosa causada por uma bactéria tóxica chamada Corynebacterium diphtheriae, que se aloja nas amídalas, laringe e nariz. Os sintomas mais comuns são: placas branco-acinzentadas nas amídalas, cansaço, palidez, febre e discreta dor de garganta. Em casos mais graves há inchaço do pescoço podendo evoluir para asfixia mecânica.

Como se dá a transmissão?

A transmissão pode ocorrer por contato direto com a pessoa doente, portadores assintomáticos (que não manifestam doença), tosse, espirros e por objetos contaminados. Em época de tempo frio, pode haver maior incidência da doença em função de aglomerações em locais fechados.

Como prevenir?

A vacina é o melhor meio de prevenção, pois a difteria pode acometer qualquer pessoa desde crianças até adultos, não vacinados.

Qual é o tratamento?

O tratamento deve ser feito em hospitais e com constante acompanhamento médico.

Tétano

O Tétano é uma doença infecciosa, não contagiosa, causada pela bactéria Clostridium tetani. Há dois tipos de tétano, o acidental e o tétano neonatal. As toxinas causam diversos sintomas neuromusculares, como dificuldade para deglutir, rigidez da nuca, rigidez muscular, insuficiência respiratória, entre outros. Durante o neonatal, os bebês podem apresentar inicialmente dificuldades para mamar e choro excessivo, podendo evoluir para os sintomas já mencionados.

Como se dá a transmissão?

Tétano acidental: O indivíduo pode ser contaminado através de ferimentos na pele, geralmente algo perfurante como um prego enferrujado, ou outros elementos contaminados com fezes humanas ou de animais. A bactéria hospeda-se no intestino dos animais e do ser humano (sem causar a doença).

Tétano neonatal: Pode ocorrer a contaminação por falta de higiene e cuidados no coto umbilical do bebê.

Como prevenir?

A melhor prevenção é lavar bem os ferimentos com água e sabão. No caso do coto umbilical deve-se usar álcool 70% para limpeza. A vacina também é um meio fundamental de prevenção.

Qual é o tratamento?

Assistência medica especializada para tratar os sintomas e neutralizar a bactéria.

 

vacina

Coqueluche

A Coqueluche é uma doença infecciosa e transmissível. Ela é causada pela bactéria Bordetella pertussis, que compromete o aparelho respiratório (traqueia e brônquios). Seu principal sintoma é a tosse seca. A doença pode evoluir em três fases sucessivas: Fase catarral, fase aguda e fase de convalescença.

A fase catarral inicia-se com manifestações respiratórias leves, tais como coriza, febre, mal estar e tosse seca sendo confundida, muitas vezes, com a gripe. A doença pode progredir rapidamente para crises de tosse seca. Já a fase aguda, se manifesta pelo aumento da intensidade da tosse, muitas vezes acompanhada de vômito, causando dificuldade para beber, comer e respirar.

Na chamada fase de convalescença, as crises de tosse somem dando lugar à tosse comum. Em crianças menores de 6 meses, a doença pode se apresentar de formas mais graves, como por exemplo, pneumonia, convulsões e lesão cerebral podendo, em casos mais extremos, levar a morte.

Como se dá a transmissão?

A transmissão pode ocorrer de pessoa pra pessoa por meio de tosse, espirros e objetos contaminados. Ela é mais transmissível na fase catarral e em lugares com aglomerações.

Como prevenir?

Apenas pessoas que já contraíram a doença e pessoas vacinadas estão livres do contágio.

Qual é o tratamento?

O tratamento se dá por meio de medicamentos prescritos por um médico. Os remédios, devidamente prescritos por um profissional habilitado, irão eliminar a bactéria em alguns dias.

HIB

O Haemophilus Influenzae tipo B é a bactéria que atinge crianças até cinco anos de idade, causando infecções, geralmente iniciadas pelo nariz e pela garganta, se espalhando pelo corpo inclusive pele, ouvidos, pulmões, articulações e medula espinhal. Essa bactéria pode causar varias doenças infecciosas levando a complicações como pneumonia, otite, sinusite, inflamação na epiglote e infecção generalizada. A forma mais grave da doença é a meningite bacteriana, que se inicia com febre alta, dor de cabeça, rigidez de nuca, vômitos e náuseas. Pessoas que sobrevivem à meningite podem ter sequelas neurológicas, perda parcial da audição e atraso no desenvolvimento da linguagem.

Como se dá a transmissão?

A transmissão do HIB pode ocorrer por meio do contato com secreções nasais e objetos contaminados.

Como prevenir?

A vacina é a única forma de prevenir.

Qual é o tratamento?

Assim como a meningite bacteriana, ela é grave, logo o tratamento deve ser feitos em hospitais.

Até o próximo artigo onde falaremos sobre outros tipos de doenças e vacinas.

Se você gostou deste artigo, deixe seu comentário aqui embaixo e cadastre seu e-mail na barra lateral da página principal do blog e receba nossas dicas.

Posts relacionados

Tags

Compartilhe Isto

Deixe um comentário