Estou grávida, e agora?

jul 1, 2014 por

Estou grávida, e agora?

Menstruação atrasada, aquela noite que não sai de sua cabeça, depois de testes e mais testes você aceita o resultado e a nova realidade: POSITIVO! Estou grávida, e agora? Bom, respeire fundo, chore, sorria, grite, abrace, cante, lamente, festeja, mas se sinta viva, afinal você agora carrega uma vida em seu útero. Parabéns, você é a nova grávida do pedaço. Constado tudo isso e passado a euforia é hora de puxar a responsabilidade para si. Afinal de contas, você vai cuidar da sua vida e da vida de seu filho que você carrega. Primeiramente será preciso iniciar o pré-natal. Vai precisar escolher um obstetra. Escolha com carinho porque deve ser alguém que você confia muito. As amigas que já são mães são ótimas pessoas para fazerem indicações.  É preciso ser um profissional que você se identifique. Um pré- natal bem feito passa pela amizade e confiança entre o médico e a gestante.

 grávida

FONTE: http://belicosa.com.br/wp-content/uploads/2014/04/teste-de-gravidez-450-338-ok.jpg

 

 Primeira consulta

Nesse momento o médico vai ter que fazer um check up geral da sua saúde e procurar informações sobre sua saúde antes da gestação. Não apenas a sua, mas de sua família, incluído marido, para ver a possibilidade de doenças genéticas. Nada de desespero, tudo que for constado durante a gestação é para poder melhorar as condições de nascimento e sobrevivência de seu filho. Fará um exame completo e o médico vai explicar como será a sua rotina de agora em diante. Todo mês deverá fazer uma consulta, pesar, verificar pressão arterial da mãe e batimentos cardíacos do feto, tamanho da barriga e acompanhar possíveis queixas que venha a ter durante a gestação. Você fará muitos exames e isso não quer dizer que está doente. Isso faz parte da rotina; é de praxe! Sempre a grávida fará muitos exames de sangue. É uma rotina que se repete a cada três meses até o nascimento da criança.  Nos outros meses há outros exames para serem feitos como rastreadores de doenças genéticas ou doenças comuns durante a gestação como o diabetes gestacional.

O Ministério da Saúde tem um calendário básico de exames para que você possa cumprir corretamente a rotina do pré-natal.

  • 1ª consulta: Fazer novamente todos os exames pré-concepcionais, mais o teste de Coombs indireto, que é preciso quando a mãe é RH negativo e o da coleta da urina.
  • Rotina de 2º trimestre: Hemograma completo, teste de sífilis (VDRL, teste anti-HIV, hebatite B, Toxoplasmose, citomegalovírus, rubéola. O teste oral de Tolerância a Glicose Simplificado 9TOTGS) é feito a partir da 24ª semana para verificar, com maior precisam, as chances de vir a desenvolver o Diabetes Gestacional.
  • Rotina 3º Trimestre: Novo hemograma completo, teste de sífilis, anti-HIV, toxoplasmose, rubéola, hepatite B, citomegalovírus, urina. Será preciso colher material para averiguar a presença de Estreptococcus b homolíco, do grupo A, que pode aparecer na secreção do colo do útero da mãe, por volta da semana 34. Essa bactéria pode aumentar as possibilidades de acontecer um parto prematuro ou até de gerar infecções para o bebê na hora do nascimento.
grávida

FONTE: http://nadafragil.com.br/wp-content/gallery/gravida/dietaebeleza.com_.jpg?7de635

 

Ultrasonografia

Desde o início você vai ficar sonhando com esse momento. Fazer o ultra-som é o melhor e mais emocionante momento de toda a gravidez. Se você for uma gestante saudável será preciso fazer, pelo menos, quatro exames de ultra-som durante toda a gravidez. Logo, de cara, na hora que se descobre a gravidez você fará o primeiro. Esse será para definir o tempo de gestação e ver se o embrião está sendo gerado dentro ou fora do útero. A segunda é feita dez semanas depois para verificar como está o desenvolvimento do embrião. E faz a medicação da nuca e osso do nariz. Essas medidas são feitas para poder verificar possíveis problemas genéticos como a Síndrome de Down.Assim fica mais fácil prever e reverter certos quadros clínicos ainda na barriga da mãe. Viu como ficar grávida não é um bicho de sete cabeças? Basta você mudar sua rotina. Muitas coisas vão se transformar, mas a primeira medida precisa ser referente à sua saúde e a de seu bebê. Depois verá mudança na alimentação, na sua rotina de vida e ai em diante. Portanto continue acompanhando as dicas e compartilhando conosco sua experiência.

 

Se você gostou deste artigo, deixe seu comentário aqui embaixo e cadastre seu e-mail na barra lateral da página principal do blog e receba nossas dicas.

Posts relacionados

Compartilhe Isto

Deixe um comentário